Buscar
  • Responder Fazendo

Teatro Sérgio Cardoso Digital recebe temporada gratuita do espetáculo Maria da Escócia

Inspirada na obra Mary Stuart, de Friedrich Schiller, a peça conta a história de duas grandes mulheres que até hoje sobrevivem no imaginário de todos: Mary Stuart, ex-rainha da Escócia decapitada aos 44 anos; e sua algoz, a rainha da Inglaterra Elizabeth I.

Espetáculo Maria da Escócia - Foto: Philipp Lavra - responderfazendo.com


A peça Maria da Escócia, com texto do dramaturgo e roteirista Fernando Bonassi, ganha montagem com direção de Alexandre Brazil e faz temporada gratuita no Teatro Sérgio Cardoso Digital, equipamento da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e gerido pela Amigos da Arte, de 22 a 30 de novembro, via Sympla.


Inspirada na obra Mary Stuart, de Friedrich Schiller, a peça conta a história de duas grandes mulheres que até hoje sobrevivem no imaginário de todos: Mary Stuart, ex-rainha da Escócia decapitada aos 44 anos; e sua algoz, a rainha da Inglaterra Elizabeth I. "Falamos de política, gênero, envolvendo a questão da mulher e também das opções extremas da vida. Deixamos para o público escolher quem é a vilã e a heroína", comenta Alexandre Brazil, diretor e figurinista.


A encenação teatral relata a vida de Maria, rainha da Escócia, que reivindicou o trono de Elizabeth I para si e foi considerada como a legítima soberana da Inglaterra por católicos ingleses, incluindo os participantes da rebelião conhecida como Rebelião do

Norte. Vendo-a como uma ameaça, Elizabeth I aprisionou-a em vários castelos e mansões no interior do país. Dezoito anos e meio depois, Maria foi condenada por tramar o assassinato da prima Elizabeth I, sendo decapitada em 1587, aos 44 anos de idade.


O espetáculo dá continuidade à pesquisa de Alexandre Brazil acerca das rainhas renascentistas que fizeram parte do mesmo período histórico que o dramaturgo William Shakespeare. Sua ideia é criar uma peça sobre Ana Bolena que irá encerrar uma trilogia composta por La Noche Que Jamás Existió e Maria da Escócia.

Espetáculo Maria da Escócia - Foto: Philipp Lavra - responderfazendo.com


"São temáticas que também abordam, de um modo muito interessante, como essas rainhas não aproveitaram o trunfo de seus cargos por terem sido escolhidas para eles quando eram muito jovens e por imposição dos poderes vigentes", finaliza Alexandre Brazil.


Ficha Técnica

De Fernando Bonassi

Inspirado e baseado na obra “Mary Stuart” de Friedrich Schiller

Idealização e Direção: Alexandre Brazil

Co-Direção: Cacau Merz

Direção de Fotografia e Edição: Guilherme Carrara

Elenco: Bete Dorgam e Kátia Naiane

Ambientação Cênica: Felipe Apolo

Trilha Sonora Original: Rafael Thomazini

Iluminação: Felipe Tchaça

Figurino: Alexandre Brazil

Gola Rufo: Marichilene Artisevskis

Visagismo: Sergio Gordin e Carmen Silva

Assistente de Visagismo: Leninha Uckerman

Costura de Figurinos: Judite de Lima, Glória Amaral, Lili Santa Rosa e Maria Lúcia

Assistente de Fotografia: Maurício Abbade

Captação e Edição de Áudio: Rafael Thomazini

Fotografia: Philipp Lavra

Projeção: Vanda Dantas

Assessoria de Transmissão Online: Cesar Kawamura, Flávio Flocke e Equipe Teatro Sérgio Cardoso

Assessoria de Imprensa: Amigos da Arte

Assessoria de Mídias Sociais: Felipe Apolo e Tobias Caiado

Produção Gráfica: Felipe Apolo

Produção Executiva: Gabriel Guimard

Consultoria de Produção: Laura Padulla

Coordenação de Produção: Vanda Dantas

Direção de Produção: Alexandre Brazil

Gestão de Produção: Escritório das Artes e Megamini Produções


Serviço

Maria da Escócia

Local: Teatro Sérgio Cardoso Digital

Dia: De 22 de novembro a 30 de novembro. segunda, terça, quarta, quinta, sexta e domingo, às 21h e no sábado, com sessão dupla às 19h e 21h.


Ingressos: https://site.bileto.sympla.com.br/teatrosergiocardoso/


A sala de transmissão digital abre com 15 minutos de antecedência.

É recomendável acessá-la antes do horário de início da apresentação. Duração: 40 min Classificação indicativa: 14 anos.


Parte deste projeto foi realizada com recursos da Lei Emergencial Aldir Blanc para a Cidade de São Paulo.


Sobre a Amigos da Arte

A Amigos da Arte, Organização Social de Cultura responsável pela gestão dos teatros Sérgio Cardoso e de Araras e do Museu de Diversidade Sexual (MDS), trabalha em parceria com o Governo do Estado de São Paulo e iniciativa privada desde 2004. Música, literatura, dança, teatro, circo e atividades de artes integradas fazem parte da atuação da Amigos da Arte, que tem como objetivo difundir a produção cultural por meio de festivais, programas continuados e da gestão de equipamentos culturais públicos. Em seus mais de 15 anos, a entidade desenvolveu 58 mil ações que atingem mais de 25 milhões de pessoas.


Sobre o Teatro Sérgio Cardoso Digital

O projeto, criado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo em abril de 2021 e produzido pela Amigos da Arte, tem como objetivo principal transmitir as sessões das temporadas presenciais em cartaz no Teatro Sérgio Cardoso e oferecer transmissões digitais para que o público assista de casa.


A ideia é democratizar o acesso à cultura a públicos variados, de outras cidades, estados e países, além de oferecer ao público da capital do Estado de São Paulo a alternativa de assistir aos trabalhos de forma remota, independentemente da necessidade de isolamento social. A ação também prevê a apresentação de temporadas exclusivamente digitais.


Desde a estreia, o projeto já recebeu quinze temporadas exibidas exclusivamente online, entre elas, A Despedida, A Genealogia Celeste de uma Dança, Propriedades Condenadas, Monstro, Sofisma, Mostra Feminina de Dança, Grupo Raça 40 Anos e a temporada digital do aclamado espetáculo Auê, da Barca dos Corações Partidos. Também apresentou duas temporadas híbridas, com sessões presenciais e transmitidas, A Bicicleta de Papel e Hamlet: 16x8.


A programação contou, ainda, com temporadas com recursos de acessibilidade, como Só se Fechar os Olhos (audiodescrição), Para Além do Gesto (tradução em libras) e Swing Era (tradução em libras e legendagem em português). A maior parte das gravações são realizadas com antecedência nos palcos do próprio Teatro Sérgio Cardoso, viabilizando as transmissões. Além disso, segue em curso a programação da #CulturaEmCasa, plataforma de conteúdo cultural gratuito, criada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e gerida pela Amigos da Arte, que oferece centenas de eventos artísticos em diversas linguagens, como dança, teatro, música e performance.