Buscar
  • Responder Fazendo

Show de Zé Guilherme no Teatro da Rotina marca lançamento do EP ZÉ

De caráter intimista, o espetáculo traz o artista de volta ao palco, após período de reclusão imposto pela pandemia, e conta com participação especial dos parceiros musicais Filipe Flakes e Cezinha Oliveira.

Zé Guilherme - Foto: Rafael Monteiro - responderfazendo.com


No dia 18 de fevereiro (sexta), o cantor e compositor Zé Guilherme faz show de lançamento do EP , no Teatro da Rotina, às 21 horas. Ingressos antecipados tem desconto pela plataforma Sympla. De caráter intimista, o espetáculo traz o artista de volta ao palco, após período de reclusão imposto pela pandemia, e conta com participação especial dos parceiros musicais Filipe Flakes e Cezinha Oliveira.

chegou às plataformas, em novembro de 2021, sendo o primeiro EP de Zé Guilherme, que já lançou quatro discos e cinco singles no mercado fonográfico. Formado por seis composições autorais – que vão do pop ao maracatu, passando pelo samba e pelo xote – o novo trabalho traduz bem a sua trajetória, desde Recipiente (2000), que o lançou como intérprete, até Alumia (2018), que o consolidou como compositor.

Zé Guilherme comenta que o EP brotou como “resistência ao confinamento”, resultou do processo criativo em que mergulhou, em 2020 e 2021. Dedicou-se às composições, cultivou parcerias nas relações online e lançou três singles (compilados em ). “ representa minha busca pela criatividade, minha luta contra a inércia. O trabalho musical foi intenso e, cada vez mais, sentia-me imerso e espelhado nele. Foi quando brotou a ideia do EP que representa esse momento, descolado de estereótipos”, comenta.

O programa do show traz também canções que o acompanharam nesses dois anos, que dialogam com o atual trabalho. “Sempre tive vontade de cantá-las e aqui o faço em tom confessional”, declara Zé Guilherme sobre “Blues da Piedade” (Frejat), “Perto Demais de Deus” (Chico César), “Tua Cantiga” (Chico Buarque e Cristóvão da Silva Bastos Filho), “Era pra Ser” (Adriana Calcanhoto), “Adeus, Obrigado e Disponha” (PC Silva) e “Quando Fecho os Olhos” (Carlos Rennó). Duas músicas do disco Alumia completam o repertório: “Ave Solitária” (Cris Aflalo e Zé Guilherme) e “Cesta Básica” (Cezinha Oliveira).

O roteiro elaborado por Zé Guilherme representa, a cada canção, os momentos e as emoções que viveu nesses dois anos, sem tristezas nem lamentações. A começar pela solidão e pelo desamor, as músicas trazem também indignações e questionamentos, bem como interiorização em busca do amor próprio, alegrias e celebrações. O intérprete se apresenta acompanhado por Cezinha Oliveira (violão e direção musical), Luque Barros (violão e contrabaixo) e André Rass (percussão).

As três faixas que abrem o repertório de - EP com produção musical e arranjos de Cezinha Oliveira - foram lançadas em formato singles: “Marcas” (parceria com Mario Tommaso) tem letra garimpada de poemas escritos por Zé Guilherme, no início da década de 1980; “Meu Querer” é um xote que convida à dança e remete à sua raiz cultural nordestina; e “Ao Vento” (Edson Penha e Z. G.) é também um aconchegante xote de amor, marcado por bela melodia e sonoridade envolvente. A primeira inédita, “Esperar” (Z.G. e Filipe Flakes), é um samba tradicional no qual o clarinete dá contornos de nostalgia. “O Desejo de Voar” (poema de Rico Ayade musicado por Zé Guilherme) tem arranjo que dialoga com a canção anterior, tanto no ritmo e na instrumentação quanto na malemolência do samba-canção. O maracatu “Vento-Criança” (Z.G. e Hang Ferrero) fecha o EP em clima de ciranda, com participação especial da cantora Luana Mascari. Na faixa, lúdica e alegre, o arranjo faz um jogo entre percussão, violão e flautas, convidando o ouvinte a girar na ciranda de .

FICHA TÉCNICA / Voz: Zé Guilherme. Arranjos, gravação e mixagem: Cezinha Oliveira. Músicos: Jonas Dantas (piano), Cezinha Oliveira (violão, baixo elétrico e guitarra), Ivan Alves (bateria e percussão), Denilson Martins (clarinete, sax soprano e flautas) e Luque Barros (violão de 7 cordas). Participação especial: Luana Mascari (Vento-Criança). Masterização: Mário Gil (Estúdio Dançapé). Designer/capa: Fernando Velázquez. Fotos divulgação/capa: Rafael Monteiro. Produção executiva: Biombo Produções. Distribuição: Tratore. Lançamento: novembro/2021.

Show: Zé Guilherme

Lançamento do EP

Dia 18 de fevereiro de 2022. Sexta, às 21h

Teatro da Rotina

Rua Simão Álvares, 697 - Pinheiros. SP/SP. Tel: (11) 91044-9493.

Horário de abertura da Casa: 20h.

Ingressos antecipados: R$ 40,00 - www.sympla.com.br

Ingressos no local/dia do show: R$ 60,00

Apresentar comprovante de vacinação. 60 lugares. Livre.

Facebook: @oficialzeguilherme | Twitter: @zeguilhermeofic

YouTube: Zé Guilherme Oficial | Instagram: @zeguilhermeoficial