Buscar
  • Luiz Vieira

“Rose” estreia online promovendo debate, intercambio e oficinas

Abordando universos paralelos de excesso e escassez de alimentos através de questionamentos éticos e políticos, peça volta à cena em projeto remoto que inclui realização de oficinas gratuitas.

Foto: Patrícia Jerônimo.


Rose é funcionária de uma escola pública de um bairro periférico. Além de trabalhar como merendeira, aos finais de semana é cozinheira de uma família rica. Sendo a responsável pelas compras da casa, passa a levar sobras de comida para a cantina, com o objetivo de oferecer mais alimentos para aquelas crianças que necessitam da escola para fazer suas refeições diárias. É esse o mote do espetáculo “ROSE”, texto com dramaturgia de Cecília Ripoll, indicada ao Prêmio Shell na categoria Melhor Autora em 2018, e direção de Vinícius Arneiro, que retorna à cena de 24 a 26 de março, através do canal do YouTube do Museu da Maré.


“Leio ‘Rose’ como uma dramaturgia de reentrância, isto é, como algo que se curva para dentro de si mesmo, provocando dobras internas. É uma escrita impura e de alto teor literário, tem ares de romance, é uma saga épica, é uma peça de teatro, é na primeira, na segunda e na terceira pessoa que a coisa se compõe. É o olhar da classe trabalhadora sobre a vida, é sobre luta de classes, sobre paixão, comida, ética e caráter. Ou seja, a própria história é protagonista e faz de seus personagens fiação desencapada para conduzir a eletricidade dos temas”, reflete Vinicius Arneiro, diretor da montagem.


Realizado pela Corbelino Cultural com recursos do Governo Federal, do Governo do Estado do Rio de Janeiro, da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, através da Lei Aldir Blanc, o projeto ainda contempla outras cinco ações: um debate online em torno da segurança da saúde na retomada presencial das ações culturais; intercâmbio cultural de criação e dramaturgia com o grupo Entre Lugares, da Maré; oficina de Zoom focada em professores e pesquisadores; e uma oficina de produção para trabalhadores da cultura em tempos de pandemia. Assim, 70 moradores da Maré receberão uma ajuda de custo por participarem destas ações.


Tendo como um de seus cenários a escola, a história do espetáculo serviu para expandir o projeto de exibição online da peça à realização de parcerias com as instituições Museu da Maré e Centro de Estudos e Ações Solidárias da Maré (CEASM), ambas com profunda relação com a educação e a cultura. “Realizar um projeto cultural como motor de trabalho para muitas pessoas neste tempo pandêmico tem sido produzir saúde coletiva a partir da arte”, destaca a atriz Natasha Corbelino.


Coordenador artístico do grupo Entre Lugares, Flávio Vidaurre reforça que as parcerias propostas pelos artistas envolvidos na montagem “ampliam as possibilidades de geração de renda e produções independentes e, ainda, permitem democratizarmos o acesso à cultura na favela”. “Como atriz da peça Rose e como parceira do Museu da Maré, do CEASM e do Entre Lugares, me sinto honrada em fazer a articulação entre estes trabalhos continuados tão pungentes na produção de memória e na invenção de futuros unindo Cultura e Educação no Rj, no Brasil.”, finaliza Natasha.

Foto: Patrícia Jerônimo.


SERVIÇO:


APRESENTAÇÕES DA PEÇA “ROSE”


Quando: 24, 25 e 26 de março


Horário: 21h


Onde: Canal do YouTube do Museu da Maré -


Classificação Indicativa: 12 anos


Entrada Franca


OFICINAS, DEBATE E ESPETÁCULO:


Oficina Professores, 18 a 21.3, 9h às 12h, via zoom


Oficinas: 19 a 22 de março, via Zoom


Oficina Produção (10h às 12h)


Oficina Dramaturgia (14h às 16h)


Oficina Intercâmbio de criação (19h às 22h)


Debate: 23 de março (10h às 14h, no canal do Youtube do Museu da Maré)


FICHA TÉCNICA:


Idealização e articulação - produção: Natasha Corbelino


Direção / Adaptação do espetáculo: Vinicius Arneiro


Dramaturgia da peça: Cecília Ripoll


Atores: Ângela Câmara, Joice Marino, Márcio Machado, Natasha Corbelino e Thiago Catarino


Memória artística e técnica da peça: Diogo Liberano, Flávio Souza, Livs Ataíde, Marcela Andrade, Tato Taborda e Wellington Fox


Operação de zoom e edição de vídeos: Hebert Said


Debatedores: Juliana França (Grupo Código, Japeri), Leo Fazolla (Cia Cerne), Queimados em Cena, Vivi Saar (Coletivo Teatral Sala Preta, Barra Mansa), Walllace Lino (Cia Marginal, Maré), Verônica Rocha (Três Rios), Cláudia Rose (Museu da Maré), Centro de Estudos e Ações Solidárias da Maré (CEASM) e Projetos Entre Lugares Maré mais duas representantes da área da saúde e uma representante da SECEC (a confirmar)


Ministrantes Oficinas: Cecilia Ripoll, Clarissa Menezes, Natasha Corbelino, Pedro Emanuel, Renata Tavares, Tiago Ribeiro, Vanessa Greff e Vinicius Arneiro


Identidade visual original de Rose: Davi Palmeira


Programador visual / Adaptação das peças gráficas: Lucas Moratelli


Mídias Sociais: Waleska Arêas


Direção de Produção: Natasha Corbelino


Produção Executiva: Clarissa Menezes e Monique Vaillé


Assessoria de Imprensa: Marrom Glacê – Assessoria e Agenciamento


Comunicação Comunitária: Palafita 174


Intérprete de Libras: JDL Traduções


Parceria de Produção (Museu da Maré e Entre Lugares): Vanessa Greff


Produção de Base : Waleska Âreas


Produção local: Leona Kalí


Assistentes de produção: Fabíola Godoi


Administração Financeira: Carla Torrez Azevedo


Contador: JOPEC


Supervisão da Prestação de Contas: Natália Simonete


Produção de Pagamentos: Natasha Corbelino


Prestação de Contas: Monique Vaillé e Natasha Corbelino


Parceria artística: Projeto Entre Lugares Maré


Parcerias institucionais: Centro de Estudos e Ações Solidárias da Maré (CEASM) e Museu da Maré


Realização: Corbelino Cultural.