Buscar
  • Responder Fazendo

Riobaldo, monólogo de Gilson de Barros, com direção de Amir Haddad, chega ao Teatro Sérgio Cardoso

Adaptação da obra “Grande Sertão: Veredas”, de João Guimarães Rosa, recebeu elogiosas críticas e indicações de melhor espetáculo de 2021 no Rio.

Riobaldo - Foto: Renato Mangolin - responderfazendo.com


O espetáculo Riobaldo, uma adaptação do “Grande Sertão: Veredas”, romance considerado obra-prima do escritor mineiro João Guimarães Rosa (1908-1967), interpretado e adaptado pelo ator e pesquisador da obra Gilson de Barros, com direção de Amir Haddad, faz temporada presencial no Teatro Sérgio Cardoso, equipamento da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e gerido pela Amigos da Arte, a partir do dia 11 de março.


Com direção de Amir Haddad “Riobaldo” é um recorte sobre os amores do ex-jagunço, que dá nome à peça, com três pessoas que determinaram sua travessia: Diadorim, Nhorinhá e Otacília. Ao rememorar sua trajetória, Riobaldo reflete sobre questões que extrapolam o sertão e que estão contidas nos conflitos das travessias do homem humano.


“Riobaldo” estreou em março de 2020, no Espaço Cultural Sérgio Porto, RJ. Uma semana depois, teve a temporada cancelada em decorrência da pandemia. Manteve sua interlocução com o público por meio de lives entre ator e diretor, e foi pioneira nas apresentações virtuais. Voltou ao cartaz em 2021, fazendo temporadas na Casa de Cultura Laura Alvim, em Ipanema, na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca e no Teatro Gláucio Gil, em Copacabana. Essa será a primeira temporada paulistana da montagem.

FICHA TÉCNICA A partir do livro Grande Sertão: Veredas, de João Guimarães Rosa Adaptação e atuação: Gilson de Barros Direção: Amir Haddad Cenário e figurinos: Karlla de Luca Iluminação: Aurélio de Simoni Programação visual: Guilherme Rocha e Mikey Vieira Fotos e vídeos: Renato Mangolin Técnicos: Carlos Henrique Pereira / Mikey Vieira Produção: Barros Produções Artísticas Ltda. Mídias Sociais: Fernanda Nicolis Assessoria de imprensa: Júlio Luz (Rio) e Adriana Monteiro em São Paulo

Serviço: Riobaldo

Local: Teatro Sérgio Cardoso – Sala Paschoal Carlos Magno (Rua Rui Barbosa, 153 - Bela Vista)

Temporada: De 11 de março a 10 de abril, sexta a domingo, às 19h.

Ingressos: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia entrada)

Compras pelo site Duração: 65 min Classificação indicativa: 16 anos

Capacidade: 144 lugares

Sobre a Amigos da Arte

A Amigos da Arte, Organização Social de Cultura responsável pela gestão dos teatros Sérgio Cardoso e de Araras e diversos programas em difusão cultural e economia criativa, trabalha em parceria com o Governo do Estado de São Paulo e iniciativa privada desde 2004. Música, literatura, dança, teatro, circo e atividades de artes integradas fazem parte da atuação da Amigos da Arte, que tem como objetivo difundir a produção cultural por meio de festivais, programas continuados e da gestão de equipamentos culturais públicos. Em seus 17 anos, a entidade desenvolveu 12 mil ações culturais, atingindo mais de 25 milhões de pessoas.

Sobre o Teatro Sérgio Cardoso

Localizado no boêmio bairro paulistano do Bixiga, o Teatro Sérgio Cardoso foi inaugurado em 13 de outubro de 1980, com uma homenagem ao ator. Na ocasião, foi encenado um espetáculo com roteiro dele próprio, intitulado “Sérgio Cardoso em Prosa e Verso”. No elenco, a ex-esposa Nydia Licia, Umberto Magnani, Emílio di Biasi e Rubens de Falco, sob a direção de Gianni Rato. A peça “Rasga Coração”, de Oduvaldo Viana Filho, protagonizada pelo ator Raul Cortez e dirigida por José Renato, cumpriu a primeira temporada do teatro.

Redes Sociais TSC

Instagram | Facebook | Site