Buscar
  • Luiz Vieira

Renato Borghi volta à cena em turnê digital com o monólogo “TRÊS CIGARROS E A ÚLTIMA LASANHA”

Espetáculo indicado ao Prêmio Shell nas categorias de Melhor Ator, Melhor

Direção e Melhor Autor e vencedor do Prêmio Villanueva da crítica cubana na

categoria Melhor Espetáculo Internacional

Foto: Renato Rosati.


“TRÊS CIGARROS E A ÚLTIMA LASANHA” foi escrita em 2001 especialmente para a MOSTRA DE DRAMATURGIA CONTEMPORÂNEA, projeto pioneiro do Teatro Promíscuo, companhia de Renato Borghi e Elcio Nogueira Seixas, que levou aos palcos obras de vinte e um dramaturgos que expressavam as vozes da virada do milênio. O espetáculo teve várias temporadas de sucesso no Brasil e no exterior até 2010. Dez anos depois, em plena era do coronavírus, a saga do homem que teve uma mão implantada (baseada em fatos reais) retorna ao cartaz ainda mais significativa e incômoda, já que o humor ácido com que o texto trata dos avanços da medicina e da ciência dialoga muito bem com este período de pandemia e incerteza. O espetáculo terá sempre um convidado especial para bater um papo com o público após as apresentações. Na estreia, a conversa será com o autor Fernando Bonassi e no sábado com o jornalista Marcelo Coelho.

Após o fim de semana que encerra o mês de agosto, a peça segue em turnê online por várias cidades do país, da América Latina e EUA, com legendas ao vivo em inglês e espanhol.


A peça foi baseada em um evento real que marcou a história da medicina: o primeiro implante de mão. A mão de um morto foi implantada em um homem que havia perdido a sua em um acidente. Como era de se imaginar, o paciente teve problemas de adaptação com sua nova mão. O texto de Bonassi e Navas (que é médico) é um monólogo que trata da inadequação do ser humano diante de uma nova realidade científica. O cotidiano esfacelado por uma rotina médica difícil de aceitar e compreender. A vida como um turno hospitalar infinito. Portanto, as novas gerações, que não tiveram a oportunidade de ver a peça na primeira década do milênio, poderão apreciá-la agora, no mundo hoje, onde a ciência e a medicina se tornaram parte essencial do dia-a-dia, em tudo que isso tem de vantajoso e também desagradável.


Devido ao êxito de sua realização artística e da acolhida pelo público, “Três

Cigarros e a Última Lasanha” seguiu uma carreira de sucesso por 10 anos com um grande número de apresentações nas principais cidades do Brasil e da América Latina, além de Espanha e Portugal. O espetáculo foi indicado aos principais prêmios do Teatro Brasileiro em várias categorias, incluindo Melhor Ator, Melhor Direção e Melhor Autor. Em Cuba, foi agraciado com o Prêmio Villanueva da crítica como Melhor Espetáculo Internacional, tendo Renato Borghi recebido menção especial como Melhor Ator.

O espetáculo terá sempre um convidado especial para bater um papo com o público após as apresentações. Na estreia, a conversa será com o autor Fernando Bonassi.

Esta retomada online, que começa no Teatro Morumbi Shopping e participa do Festival Palco Presente da Secretaria Municipal de Cultura da Prefeitura de São Paulo, é o ponto de partida para uma grande turnê virtual internacional. Esta nova linguagem permite que a dramaturgia brasileira ganhe novas plateias e fãs além das fronteiras nacionais. Mesmo com a pandemia, o Teatro se reinventa e segue mais vivo que nunca, assim como Renato Borghi, que está celebrando seus 62 anos de carreira em plena atividade.

SINOPSE

Monólogo. Num restaurante executivo, tarde de quinta-feira, um freguês

habitual, após almoçar sua lasanha, percebe que teve sua mão direita

decepada, não se sabe como. A última lembrança do homem antes do acidente

é que fumava seu terceiro cigarro durante o café. Baseada em fatos reais.

FICHA TÉCNICA (versão “live”)

Texto: Fernando Bonassi e Victor Navas

Direção, Luz e Direção de Arte: Débora Dubois

Ator: Renato Borghi

Trilha Sonora: Cacá Machado

Técnico de palco, som, luz e projeção: Lelê Siqueira

Direção de Fotografia, câmera, edição ao vivo e transmissão online: Junae

Direção de Produção: Elcio Nogueira Seixas

Fotos e vídeos: Renato Rosati

Mídias Sociais: Luísa Bonin

Assessoria de Imprensa: Adriana Monteiro

Deging Gráfico: Débora Barros

Realização: Teatro Promíscuo (Renato Borghi Produções Artísticas)

FICHA TÉCNICA (original)

Texto Fernando Bonassi e Victor Navas

Direção Débora Dubois

Ator Renato Borghi

Cenários e Figurinos Cyro Del Nero e Débora Dubois

Trilha Sonora Cacá Machado

Luz Alessandra Domingues / Marcos Franja

Diretora Assistente Luah Guimarãez

Agradecimento especial à diretora Beth Lopes

Serviço:

TRÊS CIGARROS E A ÚLTIMA LASANHA

Duração: 60 minutos | Classificação: 12 anos

Apresentações On-line: 28 e 29.08, sexta e sábado, às 21h | Transmissão via Sympla/Zoom

Ingressos –R$ 10,00 (meia-entrada mais a taxa de 2,50); R$ 20,00 (inteira mais a taxa de R$2,50) a valores “Apoie o artista”, que variam entre R$ 50,00 a R$250,00.

www.sympla.com.br/trescigarros

Dia 30.08, domingo, às 20h , a peça integra a programação do Festival Palco Presente|

Após a estreia no Teatro Morumbi Shopping, a peça entra em cartaz com legendas em inglês e espanhol ao vivo e será veiculada em cidades da América Latina e EUA.

Consulte a página da peça no Facebook e saiba do itinerário completo a partir do início de setembro.