Buscar
  • Luiz Vieira

Renata Ricci estreia espetáculo online sobre o feminino e a desconstrução do amor romântico

As apresentações acontecerão no Youtube do espetáculo de 23 a 26 de abril, sexta a segunda às 20h00, com sessões extras no sábado e domingo às 16h00

Foto: Cleber Correa.


Todas As Pétalas Que Chorei Por Você é o primeiro texto de Thereza Andrada e ganha encenação por Renata Ricci em temporada online gratuita financiada pelo ProAc Expresso da Lei Aldir Blanc. No elenco estão as atrizes Laura La Padula, Lettícia Moraes e Thereza Andrada. As apresentações acontecerão no Youtube do espetáculo de 23 a 26 de abril, sexta a segunda às 20h00, com sessões extras no sábado e domingo às 16h00.


A história é sobre três mulheres: Maria Eduarda, Maria Helena e Maria Fernanda. Elas estão vivendo diferentes momentos amorosos e devaneiam sobre o amor e suas dores e prazeres. Através destas figuras, as personagens representam momentos distintos dentro de um relacionamento, analisando uma visão da sociedade acerca de uma relação perfeita, as formas que lidamos com uma separação e os sentimentos que nos movem na antecipação de um início.


O texto transpassa temas como sensibilidade e força feminina, amor-próprio, empoderamento e a desconstrução do amor romântico de forma poética e descontraída. Motivadas também pelos ciclos da vida, a peça mostra que as três personagens podem ser a mesma pessoa em diferentes momentos - no início de um relacionamento, na crise vivida pelo casal e no doloroso término – e três amigas que, em diferentes fases, sabem se escutar e se apoiar, criando um vínculo de confiança, amizade e força.


“Me perguntei muito como seria possível uma peça, que falasse sobre as dores e as alegrias do amor, transparecer a necessidade de tirarmos a figura da mulher desse exato lugar: O passivo. Três vozes femininas num mundo dominado pelo machismo. O que elas gostariam de gritar?” conta a dramaturga Thereza Andrada.


O espetáculo, que se aproxima de uma linguagem audiovisual, foi gravado dentro de uma casa, que representa o corpo feminino, o útero e a gestação. “A escolha da lã como elemento para cenário, adereços, maquiagem e pontualmente o figurino, traz a imagem de um amor que ao mesmo tem tempo que conforta e aquece, pinica quando colocada diretamente sobre o corpo. O mesmo amor que machuca, traz afago e acolhimento” reflete a diretora Renata Ricci.


Na encenação, é reforçada a ideia da fragilidade contida nos relacionamentos modernos. O amor líquido, tão comentado por Bauman e os difusores de suas ideias, estão cada vez mais enraizados. “Coloca-se uma lente de aumento sobre a facilidade de se iniciar, descartar e até recomeçar sem realmente se conectar para além da superfície e da rapidez que nossas vidas aparentemente exigem. Também, por conta dessa forte vertente feminina, o texto traz uma encenação que transita entre momentos de união desse trio, como um forte núcleo de energia, e momentos de solidão a três, uma maneira mais moderna de se relacionar, dentro uma sociedade que incentiva a competição entre as mulheres.” complementa a diretora Renata Ricci.


Renata Ricci

Natural de São Paulo, Renata Ricci é atriz com formação na Fundação das Artes de São Caetano do Sul, onde conquistou o prêmio Semi Luft de Melhor Atriz. Sua entrada no mundo artístico foi como bailarina clássica, tendo se aperfeiçoado ao longo dos anos em outras técnicas de dança, como sapateado, jazz, flamenco e contemporâneo, com professoras como Toshie Kobayashi, Francisca Timbó e Letícia Infante.


Como cantora teve como mestres Frederico Silveira, Danilo Timm, Rafa Villar e Leonardo Wagner. Sua estréia em teatro musical se deu sob a direção da dupla Charles Moeller e Claudio Botelho no espetáculo “Sweet Charity” ( como Ursula March). Integrou também o elenco de “Peter Pan-todos podemos voar”, com direção do argentino Ariel del Mastro, “Avenida Q” (Ursinha do Mal e Dona Coisa Ruim), e “Gypsy-o Musical” (June Havoc), tendo recebido por este último trabalho o prêmio Opaque/atriz destaque de 2010.


Cursou Film Acting, na New York Film Academy, e fez seu primeiro curta metragem internacional, Eclipse, ainda em 2010. Na televisão, a atriz estreou na novela “Páginas da vida” (Manoel Carlos e Jayme Monjardim, na Rede Globo) e teve ainda papéis de destaque em “Amigas e Rivais” (SBT) e “Revelação”( SBT), onde, além de dar vida à personagem Nina Fernandes, também emplacou na trilha sonora da novela algumas músicas que compôs em parceria com outros artistas. Estrelou ainda o musical “As Bruxas de Eastwick“, ao lado de Maria Clara Gueiros e Fafi Siqueira.


Em 2012, substituiu a atriz Danielle Winits em “Xanadu” (Miguel Falabella), como a protagonista Kyra, e estrelou a comédia “Apartamento171″, sob direção de Eri Johnson. Em 2013, integrou o elenco de “Como vencer na vida sem fazer força”, ao lado de Luis Fernando Guimarães e Gregório Duvivier, e de “Pequeno Dicionário Amoroso”, ao lado de Eri Johnson, Giovanna Lancellotti e Rafel Zulu. O ano de 2013 também marcou sua estréia no cinema como a personagem Andrea, a nora de Dona Hermínia (Paulo Gustavo) no filme “Minha mãe é uma peça”.


Renata fez parte do elenco da novela das 18 horas Boogie Oogie, de Rui Vilhena. Além das telinhas, Renata Ricci escreveu, dirigiu, produziu e também canta e atua em “FRENCH KISS-o musical“, com co-direção artística de Celso Correia Lopes e musical de Reinaldo Sanches. O show, formado por versões de música em francês, é uma espécie de cabaret atemporal. Versões de canções famosas como "Is this love" (Bob Marley) e "Tatuagem" (Chico Buarque) são os destaques. Entre 2015 e 2017 pôde ser vista no elenco do novo Zorra, humorístico completamente reformulado na grade da Rede Globo.


É produtora e integrante do grupo vocal feminino “CANTRIX”, coletivo que promove um trabalho de fortalecimento da voz feminina, já que todas as envolvidas no projeto são todas mulheres, sejam elas cis ou trans.


Ficha Técnica:

Direção: Renata Ricci

Dramaturgia: Thereza Andrada

Elenco: Laura La Padula, Lettícia Moraes e Thereza Andrada.

Trilha Sonora: Fred Silveira

Light Gaffer: Patrícia Amorim

Cenógrafo: Thiago Audrá

Direção de arte: Renan Ramiro

Figurinista: Leide de Castro

Visagismo e Maquiagem: Louise Helène

Direção de Vídeo: Gustavo Bricks e Isabella Melo

Montagem: Henrique Natalio

Som Direto: Uira Wagner

Assessoria de Imprensa: Pombo Correio

Comunicação e Mídias Sociais: Jessica Rodrigues

Assistente de Comunicação: Carolina Henriques

Fotos: Cleber Correa

Produção: Contorno Produções

Direção de Produção: Jessica Rodrigues e Victória Martinez

Assistente de Produção: Leticia Gonzalez


Serviço:

Temporada de 23 a 26 de abril.

Sexta a segunda às 20h

*Sessões extras: sábado e domingo às 16h


Grátis Classificação indicativa: 14 anos

Transmissão: https://www.youtube.com/channel/UCM53-R3X7_cjDuUqMzMUGbg