Buscar
  • Responder Fazendo

O Estranho Mundo de Grimm retorna ao palco do Teatro Commune para mais duas apresentações

Espetáculo é livremente inspirado nos textos dos irmãos Grimm, e tem direção de Ronaldo Saad e produção do Centro de Pesquisa Em Artes (CPA); as duas novas sessões acontecem nos dias 26 de fevereiro e 05 de março, às 20h.

O Estranho Mundo de Grimm - Foto: Rafael Soares - responderfazendo.com


Autores como os irmãos Grimm, moradores do condado de Hesse-Darmstadt, atual Alemanha, Jacob (1785-1863) e Wilhelm (1786-1859), foram precursores de histórias arrebatadoras disseminadas de geração em geração, com fadas, bruxas, reis, rainhas, donzelas, príncipes e castelos, contudo, através de uma análise mais crítica da origem dessas versões adaptadas, é possível perceber profundas alterações que o gênero sofreu ao longo do tempo, alterações feitas para diminuir o impacto negativo das histórias originais e redefinir comportamentos e hábitos.


A partir de uma leitura mais atenta de contos como A Gata Borralheira, João e Maria e A Bela Adormecida, o espetáculo O Estranho Mundo de Grimm retorna ao palco do Teatro Commune nos dias 26 de fevereiro e 05 de março, às 20h, para mais duas apresentações.


Apresentando uma contranarrativa e propondo reflexões urgentes para movimentar estruturas e construir uma sociedade menos desigual e mais diversa, a montagem bem-sucedida convida o público a buscar um novo olhar para as personagens femininas dos contos de fadas e desconstruir alguns estereótipos através da integração da linguagem queer em personagens masculinos. Além dos célebres questionamentos da história, a peça propõe um olhar mais atento sobre as outras relações entre os personagens enquanto família e indivíduos sociais.


“Mais de três séculos depois, é a nossa vez de ressignificar três dessas histórias fantásticas após um hiato de quase dois anos parados com nossos grupos de estudos e pesquisas cênicas por conta da pandemia. Cinderella, o primeiro ato, traz uma menina ingênua, doce e iludida, que entrega todas as suas expectativas a um homem que ela mal conhece, o príncipe. Em João e Maria, a história narra a vida de uma família muito pobre em que a mãe resolve abandonar os filhos na floresta porque não consegue mais alimentá-los, trazendo uma reflexão sobre a fome, um problema – infelizmente – ainda tão atual”, explica Ronaldo Saad, diretor do espetáculo e fundador do Centro de Pesquisa Em Artes (CPA), que avança:


“Já no terceiro ato, vemos Tália, a famosa Bela Adormecida; tornar-se dona da própria narrativa para revelar as dores da maldição ao qual foi condenada e que a relegou a um lugar sempre subalternizado. Sempre a esperar, esperando até ter seu destino alterado por alguém”, conclui.

Ronaldo Saad, diretor e idealizador do Centro de Pesquisa em Artes (CPA) -

Foto: Rafael Soares - responderfazendo.com


Em imersão deste setembro de 2021, o grupo de atores e atrizes está em constante processo de desenvolvimento, com projetos sólidos de levar o espetáculo para outros espaços culturais. O objetivo é que a montagem possa ocupar cada vez mais salas de teatros pelo país.


FICHA TÉCNICA

Direção e concepção: Ronaldo Saad; Ass. de Direção: May Crepaldi; Dramaturgia: Alessandro Lopes, Giovana Santiago, May Crepaldi, Ronaldo Saad e Vinicius Nunes; Revisão final: Ronaldo Saad e Vinícius Nunes; Elenco: Anderson Bach, Bárbaro Xavier, Bruna Mansur, Danilo Rezende, Denis Felix, Emmanuelly Berbel, Gio Cípola, Jhonata Souzaa, Luiz Vieira, Lucival Almeida, Mariah Saphira, May Crepaldi, Micaela Rodrigues, Myra Saturnino, Nathalia Mayumi, Patrícia Oliveira, Rafael Soares, Sofia Falastro e Tilly Garcia; Figurinos: Ângela Schoendorfer e Ronaldo Saad; Cenário: Danilo Rezende Produção vocal: Robson Guedes; Assessoria de imprensa: Luiz Vieira; Coreografia e limpeza: Tilly Garcia; Maquiagem: Hello Santana, Jhonata Souzaa e May Crepaldi; Visagismo: Hello Santana; Ass. de Palco e operador de som: Victor Hugo; Produção: Centro de Pesquisa Em Artes (CPA). Desenho de Luz e operador de som: Vinicius Nunes. Fotos: Rafael Soares e Lucival Almeida; Assistente de produção e Figurinos: Mariah Saphira.


SERVIÇO

Apresentações: dias 26 de fevereiro e 05 de março, sábados, às 20h

Local: Teatro Commune - Rua da Consolação 1218 (Ao lado do Metrô Higienópolis-Mackenzie)

Ingressos: R$ 30,00 (antecipados sem taxas: cpa.art.br/ingressos)

Classificação: 12 anos. Menores apenas acompanhados com os responsáveis.

Gênero: Comédia / Drama.

Duração: 70 minutos.


Os ingressos serão vendidos também na bilheteria do teatro 1 (uma) hora antes da apresentação, sujeito a lotação.


Os protocolos de segurança contra a Covid-19 continuarão sendo seguidos, e será obrigatória a apresentação do passaporte de vacina com ao menos duas doses.