Buscar
  • Responder Fazendo

Grupo Tablado de Arruar abre inscrições para estudo sobre fascismo no núcleo Verdade-Delírio

Atividades, que acontecem pelo Zoom em setembro e outubro, são voltadas a atores, performers, cineastas, artistas visuais, diretores, escritores, poetas, dramaturgos e estudantes de arte em geral.

Danilo Verpa Folhapress


Depois de realizar o ciclo de debates e leituras “Parece guerra, porque é guerra, só não é a guerra que parece ser - Militares e a Guerra híbrida no Brasil atual”, o grupo Tablado de Arruar se prepara para mais uma etapa do projeto Verdade - Tablado de Arruar, 20 anos, contemplado na 36a. edição do Programa Municipal de Fomento para a Cidade de São Paulo.


A oficina VERDADE-DELÍRIO - Estudos sobre a Paranoia, Fascismo e outras questões contemporâneas tem inscrições abertas no período de 30 de agosto até 8 de setembro, por meio de preenchimento de formulário (bit.ly/tablado_inscrição); a lista de participantes será divulgada dia 10 de setembro por meio do site e redes sociais do grupo. Os encontros, virtuais, ocorrem entre 21 de setembro e 26 de outubro de 2021.


A proposta é compartilhar ideias e projetos artísticos. Para isso, foram criados dois módulos sequenciais: o primeiro voltado ao estudo prático e teórico de materiais relacionados ao tema; e um segundo voltado à criação de um espetáculo/peça/performance que será aberto ao público no encerramento do núcleo.

Aproveitando a temática da paranoia como modus operandi da sociedade brasileira dos últimos anos, o grupo realizará no dia 14 de Setembro uma live/bate-papo com o psicanalista e cineasta Tales Ab´Saber. Ele é autor de “Michel Temer e o fascismo comum” (Ed. Hedra), além de outros livros, e também dirigiu junto com Gabriel Aranda e Rubens Rewald o longa-metragem Intervenção, o amor não quer dizer grande coisa. Lançado em 2017, o documentário retrata o clima paranoico e delirante dos momentos que antecederam o impeachment da presidente Dilma Rousseff, em 2016. O filme está disponível gratuitamente na internet através do link (https://vimeo.com/264475519).


O bate-papo - que tem apoio da Lei Aldir Blanc por meio da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo - servirá como uma introdução aos assuntos que serão abordados no núcleo VERDADE E DELÍRIO.


O grupo Tablado de Arruar foi criado em 2001 por Alexandre Dal Farra, Clayton Mariano, Ligia Oliveira (e contou com diversos colaboradores nessas duas décadas), sempre com espetáculos autorais baseados em muita pesquisa e ligação com a realidade.


O espetáculo VERDADE tem estreia prevista para 2022 e vai relacionar o trabalho artístico-cênico com o atual aspecto militar do país, tratando de questões políticas tendo como objeto de estudo a Lei da Anistia (1979) e a Comissão da Verdade (2011-14).


Assim, o grupo dá continuidade à pesquisa que vem desde 2011 abordando assuntos diretamente políticos e que resultaram em obras polêmicas como Mateus, 10 e a Trilogia Abnegação, com textos de Alexandre Dal Farra (vencedor do prêmio Shell, indicado a APCA, Governador do Estado de SP, entre outros).

Oficina Tablado de Arruar

Núcleo VERDADE E DELÍRIO - Estudos sobre a Paranoia, Fascismo e outras questões contemporâneas


Voltada a atores, performers, cineastas, artistas visuais, diretores, escritores, poetas, dramaturgos e estudantes de arte em geral, a oficina do Núcleo VERDADE E DELÍRIO do grupo Tablado de Arruar terá seis encontros virtuais realizados via Zoom, com a proposta de ler e debater textos sobre psicanálise, teoria social, literatura e teatro e, a partir desses materiais disparadores, numa segunda etapa, criar experimentos cênicos-audiovisuais.


O Núcleo vai pesquisar formas artísticas - cênicas, dramatúrgicas, performáticas - que dialoguem com a ideia de delírio, paranoia, transe. Dessa forma, o Tablado de Arruar foge ao seu método de trabalho usual - geralmente os núcleos de investigação e criação se vinculam diretamente ao eixo temático das pesquisas. Em VERDADE E DELÍRIO o tema da pesquisa para o próximo trabalho do grupo será deslocado ligeiramente. Enquanto o assunto da próxima peça se relacionará com a atual militarização do poder em curso no país, o núcleo VERDADE E DELÍRIO vai refletir sobre a paranoia enquanto modus operandi da sociedade brasileira dos últimos anos.


O estudo (junto com outros teóricos) servirá de ponto de partida do Núcleo para investigar o clima político que se instaurou no país e que gradativamente foi se acentuando a partir das manifestações de junho de 2013, contra o aumento das tarifas de transporte. Tanto a extrema-direita quanto os progressistas, sequestraram a pauta segundo seus interesses e, insufladas pelas redes sociais, tomaram conta do cenário político, deflagrando uma polarização que há muito não se via no país, cada um querendo aniquilar o lado oposto.


Relacionando com os momentos atuais, é possível observar que não só os regimes totalitários, mas também a democracia liberal atual procura a “unidade” (de pensamentos, culturas, políticas), que deve ser forjada, mantida e restabelecida a qualquer custo. Nesse sentido, ela precisa ter seus inimigos produzidos, situados, declarados e aniquilados, a fim de garantir a manutenção e integridade de sua cultura, costumes, valores e ações.

Serviço:

VERDADE E DELÍRIO - Estudos sobre a Paranoia, Fascismo e outras questões contemporâneas

Coordenação do Núcleo: Clayton Mariano, com a colaboração de convidados

Público-alvo: Atores, Performers, Cineastas, Artistas Visuais, Diretores, Escritores, Poetas, Dramaturgos, Estudantes de Arte em geral acima de 18 anos.

Inscrições: de 30/08 a 08/9 - Divulgação do resultado da seleção: 10/09

Processo de seleção: Preenchimento do formulário, mini currículo e carta de intenção

Período das oficinas: de 14/09 a 19/10 (6 encontros), às terças-feiras das 19h às 21h30

Plataforma: Zoom

Gratuito


Para seguir o Tablado de Arruar nas redes:

www.instagram.com/tabladodearruar

www.facebook.com/tabladodearruaroficial

www.youtube.com/TabladodeArruar

Site: www.tabladodearruar.com.br