Buscar
  • Responder Fazendo

Espetáculo “O Estranho Mundo de Grimm” faz curta temporada presencial no Teatro Commune

Montagem livremente inspirada nos textos dos irmãos Grimm tem direção de Ronaldo Saad e produção do Centro de Pesquisa Em Artes (CPA).

O Estranho Mundo de Grimm - Foto: Ronaldo Saad - responderfazendo.com


Os contos de fadas tiveram sua ascensão no século XVII, na França. Autores como os irmãos Grimm foram precursores de histórias arrebatadoras disseminadas de geração em geração, contudo, com uma análise mais crítica da origem dessas narrativas, é possível perceber profundas alterações que o gênero sofreu ao longo do tempo, alterações feitas para diminuir o impacto negativo das histórias originais. A partir de uma leitura mais atenta de contos como A Gata Borralheira, João e Maria e A Bela Adormecida, o Centro de Pesquisa Em Artes (CPA), faz apresentações nos dias 11 e 18 de dezembro no Teatro Commune da sua mais nova produção: O Estranho Mundo de Grimm.


Com músicas e trilhas sonoras originais, o espetáculo é livremente inspirado nas obras dos irmãos Grimm. Além dos célebres questionamentos da história, o espetáculo propõe um olhar mais atento sobre as outras relações entre os personagens enquanto família e indivíduos sociais.

“Mais de três séculos depois, é a nossa vez de ressignificar três dessas histórias fantásticas após um hiato de quase dois anos parados com nossos grupos de estudos e pesquisas cênicas por conta da pandemia. Cinderella, o primeiro ato, traz uma menina ingênua, doce e iludida, que entrega todas as suas expectativas a um homem que ela mal conhece, o príncipe. Em João e Maria, a história narra a vida de uma família muito pobre em que a mãe resolve abandonar os filhos na floresta porque não consegue mais alimentá-los, trazendo uma reflexão sobre a fome, um problema – infelizmente – ainda tão atual”, explica Ronaldo Saad, diretor do espetáculo e fundador do Centro de Pesquisa Em Artes, que avança:


“Já no terceiro ato, vemos Tália, a famosa Bela Adormecida; tornar-se dona da própria narrativa para revelar as dores da maldição ao qual foi condenada e que a relegou a um lugar sempre subalternizado. Sempre a esperar, esperando até ter seu destino alterado por alguém”, conclui.

A origem dos contos de fadas

Os contos de fadas pertencem à Literatura Infantil, mas nem por isso deixam de encantar pessoas de várias idades ao redor do mundo. Considerados clássicos da literatura mundial, os contos de fadas têm origem em tempos remotos e nem sempre se apresentaram como os conhecemos hoje. O aspecto fantasioso e lúdico que hoje os envolve surgiu da necessidade de minimizar enredos controversos e polêmicos, próprios de uma época em que a civilização ainda não havia inventado o conceito que hoje conhecemos tão bem: a infância. Os contos de fadas têm sua origem na cultura céltico-bretã, na qual a fada, um ser fantástico, tem importância fundamental.

Ficha Técnica

Direção e concepção: Ronaldo Saad. Dramaturgia: Alessandro Lopes, Mayra Crepaldi, Ronaldo Saad e Vinicius Nunes. Elenco: Alice Caffagni, Bárbaro Xavier, Claire Silva, Gio Cípola, Lucas Camilo, Luiz Vieira, May Crepaldi, Myra Saturnino, Nathalia Mayumi, Patrícia Oliveira, Sofia Falastro e Jhonata Souzaa. Produção: Centro de Pesquisa Em Artes. Desenho de Luz e Som: Vinicius Nunes. Fotografia: Ronaldo Saad. Assistente de produção e Figurinos: Mariah Saphira. Contribuições: Giovanna Santiago.


Serviço:

O Estranho Mundo de Grimm

Apresentações:

11 de dezembro, sábado às 17h

18 de dezembro, sábado às 17h e 19h

️Local: Local: Rua da Consolação, 1218 - Consolação, São Paulo – SP (próximo ao metrô Higienópolis-Mackenzie)

️R$ 30,00 (antecipados sem taxa em cpa.art.br/ingressos)

Duração: 75 minutos

Lugares: 80

Classificação: não recomendado para menores de 14 anos

Os ingressos serão vendidos também na bilheteria do teatro 1h antes da apresentação, sujeito a lotação.

Continuaremos seguindo os protocolos de segurança contra a Covid-19. Todos devem apresentar comprovante de vacinação (físico ou digital) e um documento com foto.


Instagram:@centrodepesquisaemartes