Buscar
  • Responder Fazendo

Dirigido por William Pereira, O NÁUFRAGO estreia dia 13 de janeiro, no Sesc Bom Retiro

Espetáculo faz a transposição para o palco da obra homônima de um dos mais importantes autores de língua alemã do século XX, Thomas Bernhard.

O Náufrago - Foto: João Maria - responderfazendo.com


Lançado no Brasil pela Companhia das Letras em 1996, O Náufrago, de Thomas Bernhard, foi um enorme sucesso de vendas, e mesmo com uma segunda edição em 2006, encontra-se esgotado nos catálogos das livrarias, transformando-se na obra mais conhecida e vendida do autor. O romance foi adaptado para teatro por William Pereira, para um elenco de dois atores, Luciano Chirolli e Romis Ferreira.


William queria muito trabalhar com Romis e Chirolli nesta montagem, o talento e experiência destes dois atores foram essenciais na decisão do diretor. Luciano Chirolli e William Pereira fizeram USP na década de 80. William na ECA e Chirolli na EAD. “Eu dirigi muitas obras em que ele atuava, enquanto estávamos na faculdade, e sempre quis voltar a trabalhar com este excelente ator, Náufrago é a oportunidade perfeita. Romis Ferreira empresta seu talento e vasta experiência nos palcos, o que contribuirá bastante para a encenação” comenta William.


Sobre a encenação

O grande desafio na transposição de uma obra literária para a cena é criar teatralidade para que o espetáculo não se transforme somente em um ator narrando fatos, uma leitura dramática. No espetáculo “O Náufrago” essa narrativa que no romance é feita por um único personagem, é realizada por dois atores. O protagonista/Narrador (Luciano Chirolli) e Wertheimer (Romis Ferreira), o personagem que é citado durante toda a obra e é um alter-ego, uma sombra daquele que conta a história e está sempre em um segundo plano, atrás de uma tela transparente, sobre os destroços de um piano de cauda, que surge e desaparece como em um grande corte cinematográfico.


Em cena, William propõe dois planos: memória e tempo presente, estes planos vão se fundindo ao longo do espetáculo e os limites entre lembrança e realidade se rompem. “Eu trabalhei para que a densidade do texto esteja emoldurada por uma dramaticidade visceral, sinto como se em vez de dirigir, eu estivesse regendo, inclusive pedi aos atores que chegassem no primeiro dia de ensaio com os textos completamente decorados, para que eu pudesse reger as pausas, o ritmo, os volumes e os tempos, já que o grande foco nesta peça é a palavra, o texto”, completa o diretor.


A trilha sonora é o terceiro personagem. Um contraponto entre a genialidade da execução de Glenn Gould e a interpretação medíocre de Wertheimer em seus últimos dias.

Os figurinos e o cenário também são assinados pelo diretor William Pereira, a luz é de Caetano Vilela, que desenvolve grandes parcerias artísticas com o diretor há mais de 20 anos, e a direção de produção é de Leopoldo de Leo Jr, com quem WilliAam Pereira faz parceria desde 2001, além de serem sócios na LNW Produções Artísticas desde 2009. A produtora é uma sociedade entre Leopoldo, William e o dramaturgo e diretor Newton Moreno.


FICHA TÉCNICA

O Náufrago de Thomas Bernard Tradução de Sérgio Tellaroli Adaptação, encenação e direção: William Pereira

Elenco: O narrador: Luciano Chirolli Wertheimer: Romis Ferreira

Cenários e Figurinos: William Pereira Iluminação: Caetano Vilela Direção de Cena: Henrique Pina Ensaiadora: Lígia Pereira Construção cenográfica e adereços: Giorgia Massetani e Alício Silva Fotos e vídeo: Marcos Frutig Programação Visual: Giuliano Almeida Ziviani

Assessoria de Imprensa: Pombo Correio Mobiliário: City Design Operador de Luz: Guilherme Soares Técnica de Som: Janice Rodrigues Contrarregra e Maquinista: Popó

Técnico de gravação: João Henrique Baracho

Piano de Wertheimer: Désirèe Brissac Produção Executiva: Rafaela Penteado Assistente de Produção: Adriana Florence

Direção de produção: Leopoldo De Léo Jr Produção: LNW Produções Artísticas Ltda Realização: SESC


Serviço: O Náufrago, de Thomas Bernard De 13 de janeiro a 05 de fevereiro no Sesc Bom Retiro Quintas, Sextas e sábados às 20h Duração: 80 minutos Classificação etária: 14 anos Ingressos: (R$40,00 inteira, R$ 20,00 meia, R$ 12,00 comerciário)


Transporte: o Sesc oferece transporte gratuito entre a Estação Luz (saída CPTM/José Paulino) e o Sesc Bom Retiro.


HORÁRIOS DA VAN Ida: Sextas e sábados, a partir das 17h30. Domingos e Feriados, a partir das 16h. Volta: Ao término do espetáculo. Sextas e sábados, até 23h45. Domingos e Feriados, até 21h