Buscar
  • Luiz Vieira

Com a bailarina Caroline Zitto dançando Afrodite, álbum Eva ganha mais uma belíssima interpretação

Cada canção deste projeto carrega o nome de uma mulher, cada canção é uma homenagem à multiplicidade de vozes femininas mas também um discurso único, por vezes singelo

Foto: Divulgação.


A cantora e musicóloga Ligiana Costa lançou em fevereiro deste ano o álbum Eva, um trabalho inteiramente vocal que recebeu efusivas reações do público e da mídia. Com produção musical de Dan Maia e em parceria com o selo YBmusic, o álbum tem oito canções e cada uma delas carrega o nome de uma mulher, mulheres míticas, reais ou imaginárias.


Durante este período de isolamento, Ligiana convidou oito dançarinas para se aventurarem a dançar Eva de suas casas. O resultado é uma série de oito vídeos com bailarinas de várias regiões do Brasil e da França, de diversas formações, idades e realidades.


Na próxima segunda-feira, dia 28 de dezembro às 19h, será lançado o terceiro vídeo do projeto: A bailarina Caroline Zitto dança Afrodite, parceria de Ligiana com Natália Mallo.


Sobre Ligiana Costa


Ligiana Costa estudou canto lírico na Universidade de Brasília, se apaixonou por música barroca e foi fazer uma especialização em canto barroco em Haia, na Holanda. De lá, seguiu para a Itália onde concluiu mestrado em filologia musical da renascença e idade média em Cremona e depois para a França, onde fez doutorado sobre ópera barroca. Nesta época começou a cantar música brasileira e, logo em seguida, descobriu o gosto pela composição.


Fez diversos shows na França e na Itália cantando sambas até que, depois de dez anos de velho mundo, retornou ao Brasil e lançou seu primeiro disco, De amor e Mar, gravado entre São Paulo, Paris e Brasília. Com este trabalho se apresentou em palcos diversos (de Dakar à Garanhuns, da Bulgária a Brasília). Em 2013 Ligiana lançou o disco Floresta, produzido e arranjado pelo maestro Letieres Leite e gravado em Salvador. Desde 2015 Ligiana vem se dedicando ao seu duo de música eletrônica barroca, NU (Naked Universe), em parceria com Edson Secco. NU já circulou pelo Brasil, Estados Unidos e Europa e tem dois discos lançados, o mais recente se chama Atlântica e foi lançado este ano.

Ligiana assinou o programa diário matinal da rádio Cultura FM com enfoque na música clássica e cruzamentos e tem publicado livros ligados aos estudos musicológicos pela editora da Unesp e ministrado cursos sobre ópera e de voz pelo Brasil. Concluiu recentemente pós doutorado pela USP e publicou pela EDUSP o resultado de sua pesquisa, O Corego, premiado com o Prêmio Flaiano (2018) na Itália.Atualmente Ligiana apresenta e dirige o podcast do Theatro Municipal de São Paulo.


Lançou em 2020 o disco EVA, produzido por Dan Maia e inteiramente vocal.


Sobre o álbum Eva


“Ou nós teremos um futuro no qual as mulheres lideram o caminho para fazer as pazes com a terra ou nós não teremos futuro humano algum“ ― Vandana Shiva

E no começo, sempre haverá a voz, o verbo, a respiração e o som que todo ser humano é capaz de emitir. No princípio, sempre haverá EVA, a mulher curiosa. De volta à criação em seu novo projeto solo, Ligiana Costa decidiu focar no instrumento que vem sendo seu companheiro de vida, desde seus estudos de canto lírico na Universidade de Brasília até o experimentalismo de seu duo NU (Naked Universe): a voz.


EVA (Errante Voz Ativa) reúne canções de Ligiana e algumas parcerias inteiramente arranjadas para vozes, processadas ou naturais. É ao mesmo tempo um ato primitivo, o de fazer da voz o principal meio de comunicação e expressão artística, mas também contemporâneo, na maneira de arranjar e conceber a música, com suportes tecnológicos e fórmulas do pop e das tendências sonoras contemporâneas. A direção musical é de Dan Maia, conhecido como um dos maiores compositores para teatro do Brasil e tem participação de São Yantó, Bruna Lucchesi, Marina Decourt, Pedro Iaco e Lívia Nestrovski.


EVA (Errante Voz Ativa) é múltipla como as mulheres. Um chamado a esta errante voz livre e ativa que habita em cada uma de nós para a (re)construção de um mundo utópico (diante de tanta distopia cotidiana) no qual o feminismo é conquista real, no qual o fim da cultura patriarcal é também o fim da opressão da Terra e de seus milhões de outros habitantes por parte da humanidade.


Serviço:

Dançando as canções do álbum Eva, de Ligiana Costa

Dia 28 de dezembro, às 19h: Caroline Zitto dança Afrodite


No canal do Youtube e Instagram da cantora Ligiana Costa

Youtube: https://www.youtube.com/user/ligianac

Instagram: https://www.instagram.com/ligianacosta