Buscar
  • Responder Fazendo

Coletivo germina pétalas a partir de Guimarães Rosa na peça Rosas do Burgo Coração, no Pequeno Ato

Montagem de segunda temporada da Cia das Rosas começou dia 02 de julho e vai até 31.

Rosas do Burgo Coração - Foto: Allan Bravos - responderfazendo.com


Um espetáculo que leva ao palco personagens de Guimarães Rosa (1908-1967) de um ponto de vista raramente explorado na dramaturgia, jogando luz às personagens femininas de parte da obra do autor. Em síntese, esta é a proposta de “Rosas do Burgo Coração”, montagem de estreia do grupo Burgo das Rosas.


Com direção e dramaturgia de Kátia Klassen, e trazendo no elenco as atrizes Beatriz Galli, Maysa Nanci, Thiara Téos, Nayara Rodrigues da Silva, Júlia Padovan, Laura Paro e Mariana Magalhães, o espetáculo fica em cartaz nos dias 02 a 31 de julho, com sessões aos sábados e domingos sempre às 19hs.


Concepção – A peça tem como ponto de partida diversas obras de Guimarães Rosa, com ênfase em Tutameia, a última publicação do escritor em vida. Deste livro, foram adaptadas cinco histórias com cinco personagens femininas, que serão trazidas ao palco propositadamente deslocadas da tradicional “geografia Roseana” para um ambiente urbano, enfatizando, dentre outros temas, questões relacionadas com a destreza de mulheres para reagirem a falta de direitos e outros tipos de violências, que infelizmente ainda ocorrem.

“É comum o protagonismo masculino nas obras de Guimarães Rosa, mas escolhemos a dedo essas mulheres, trocando o foco narrativo, para que se tornem narradoras de seus destinos. Essas histórias são cercadas de indefinições, abismos, mistérios, medos e coragens, cadenciadas num ritmo pesado e punk”, enfatiza Kátia Klassen.

Enredo - A primeira história é a de Zabelinha (Alana Oliveira), moça que carrega traumas de sua infância e é perseguida por um ser macabro chamado Kibungo-Gerê (Rafael Pacheco). Em seguida, é a vez da triunfante Flausina (Maysa Nanci), mulher de meia idade que sabe desfrutar da vida. A terceira personagem, Sinhá Secada (Thiara Teós), é uma trabalhadora que sofre com a perda da guarda do filho. Nessa temporada a Sinhá Secada será interpretada também por Nayara Rodrigues, atriz, surda e que, em Libras vai ajudar a gente a pensar esse drama. Na sequência, a pequena Iaí (Julia Padovan) é uma menina que tem seu desejo infantil cerceado. Por fim, a distraída Nhemaria (Mariana Magalhães) casada com o sapateiro Romão (Rafael Pacheco) resolve dar uma guinada em sua história de vida em busca de realidades até então desconhecidas.


Montagem - Sobre os aspectos da montagem, cada atriz sobe ao palco trazendo em seu figurino uma peça em comum: o coturno, referência da estética punk e pós-punk, que dialoga com a trilha do espetáculo. Além disso, os figurinos são fruto de criação coletiva, com peças customizadas pelo próprio grupo. “O figurino surge do impacto dessas histórias, cujas raízes são a violência contra a mulher”, afirma Kátia Klassen.


A iluminação, assinada por Luiz Fernando Vaz, é outro ponto de destaque. “Com sua técnica, experiência e sensibilidade artística, Vaz deu sua contribuição para essa dimensão do trabalho, criando um desenho de luz que dialoga com a trama e com os movimentos dos atores em cena”, analisa Kátia Klassen. Já a cenografia evoca o caráter intimista do teatro Pequeno Ato, com elementos que remetem à urbanidade e ao asfalto, marcantes no enredo.


A diretora e dramaturga conclui, reforçando que essas “cinco mulheres saídas da imaginação de Guimarães Rosa, misturadas a tantas outras, formam uma irmandade cênica calcada na linguagem. Usando seus coturnos e couraças essas mulheres se defendem, sucumbem, vão embora e se transformam diante das durezas da vida, das suavidades que ela apresenta também”.


FICHA TÉCNICA

Elenco: Beatriz Galli, Maysa Nanci, Thiara Téos, Nayara Rodrigues da Silva, Júlia Padovan, Laura Paro e Mariana Magalhães

Direção e dramaturgia: Kátia Klassen

Co-direção: Thiago Winter

Direção artística: Lelena Santana

Orientação corporal: Luis Louis

Iluminação: Luiz Fernando Vaz

Figurinos: Cia das Rosas

Técnica: Thiago Winter , Vitor Ferreira, Fabiano Issas.


SERVIÇO

Temporada: 02 de julho até 31 de julho.

Horários: sábados e domingos, às 19h

Local: Pequeno Ato

Duração: 60 minutos

Intérprete de Libras: Maihta Legiehn (a partir do dia 17 de julho)

Endereço: Rua Teodoro Baima, nº 78, Vila Buarque

Ingressos: R$ 40,00 e R$ 20 a meia (neste link)