Buscar
  • Luiz Vieira

Cia Trilha de Teatro estreia “Amâncio”, de 26/02 a 12/03, sextas, sábados e domingos pela Sympla

Ator conduz o público pelo interior de sua casa enquanto reconstrói sua memória histórico-afetiva inserida num país excludente

Foto: Ronaldo Fernandes.


Amâncio surgiu da experiência de vida do dramaturgo e ator Ronaldo Fernandes e da trajetória de descoberta de sua negritude e os processos de apagamento de sua origem nordestina, bem como as violências impostas contra sua família pela orientação sexual de seu tio Amâncio, personagem principal da peça e elemento central disparador para a criação deste projeto.

O resgate histórico de Ronaldo, um homem negro que só reconheceu sua negritude recentemente e do tio pernambucano, negro e homossexual que não podia viver seus desejos e vontades, não trata apenas de questões individuais, mas, sobretudo, de um Brasil excludente, que traz na lógica de sua formação um processo histórico de violência contra os negros, nordestinos e homossexuais.

O espetáculo foi concebido exclusivamente para o ambiente digital (plataforma zoom) e convida o público a fazer um “passeio” pela casa do ator e dramaturgo, enquanto relembra suas memórias. O tom narrativo atravessa toda a ação do texto, seguindo o fluxo da memória, que ora, apresenta um fato do passado, ora nos remete ao presente sem ser linear ou fixo a unidades de tempo e espaço.

O fluxo da memória é explicitado com a divisão das cenas, que aparecem como estações emotivas e afetivas ou quadros do narrador-ator, que sempre sabe que o espectador está lá.

A característica estrutural da dramaturgia de Amâncio é o tom coloquial, a oralidade presente em muitas obras nordestinas.

“Ronaldo Fernandes se utilizou desse recurso de escrita que lembra as expressões orais de sua terra natal, não apenas para potencializar o discurso presente em sua dramaturgia, mas principalmente, porque escrever valorizando aspectos da oralidade é também reconhecer a sua própria identidade, como homem negro e nordestino”, diz o diretor Marcus Di Bello.

Sinopse:

Uma foto de família desgastada pelo tempo é o mote disparador do percurso de recuperação da memória e das relações familiares do ator. Tudo transcorre como num capítulo de novela transmitido ao vivo.

Ficha Técnica:

Atuação e Dramaturgia: Ronaldo Fernandes

Direção e Produção: Marcus Di Bello

Produção: Felippe Alves

Sonoplastia: Pri Calazans

Figurino: Paola Caruso

Design: Betinho Neto

Fragmentos Textuais: Gustavo Lara

Provocadora Artística: Maria Amélia Farah

Assessoria de Imprensa: Adriana Monteiro

Ronaldo Fernandes

Diretor, dramaturgo e ator. Pós-graduado em Direção e Atuação (Célia Helena Centro de Artes) e Gestão de Projetos. Cursos com “Max Key” (Núcleo de Dramaturgia do Serviço Social da Indústria - SESI-SP), Marici Salomão, Samir Yazbek, Nelson Baskerville, Marco Antonio Rodrigues, José Henrique de Paula, Neyde Veneziano e Renata Dias Gomes entre outros. Diretor em “Agente” (protagonizado pela atriz trans Fábia Mirassos), “Meu Deus...”, e “Nó na Garganta” (Grupo Tescom Teatro) e “De Onde Vem o Verão” (Codireção com Neyde Veneziano) e “O Pássaro do Poente”. Dramaturgo em “Agente”, “Interditos” (Direção Nelson Baskerville), “Benjamin: O Filho da Felicidade” (Projeto Manufatura Monólogos SESC), “Meu Deus...”, “Nó na Garganta”, “Fragmentos” e “Geração 2K” (Prêmio de dramaturgia nos XVI e XXIII FESCETE), “Linda Flor”, “Obsessão em Quatro”, “No Reino da Bestolândia” (Indicações a melhor texto em diversos festivais), “Dentro de Mim Mora Outra” (Vencedor do PROAC LGBT e protagonizado pela atriz e transpóloga Renata Carvalho), “Mac & Beth – Eleição e Confusão na Pequeno Rei” (Temporada na Sala Jardel Filho do CCSP).

Serviço:

Amâncio

De 26/02 a 12/03, sextas, sábados, às 21h30 e domingos, às 19h

Duração 45 minutos

Grátis

Link Sympla - https://3ps.short.gy/amancio

Indicação de faixa etária – 14 anos