Buscar
  • Luiz Vieira

Atriz Daniela Rocha-Rosa produz e apresenta Quem Sou Eu? Mulheres Circenses 2020

Um programa de entrevistas sobre a vida, a arte e a obra de diferentes mulheres que compõem o panorama das artistas circense na atualidade

Foto: Marcelo Lujan.


Essa é a proposta da atriz e diretora Daniela Rocha-Rosa, em seu canal no YouTube, com o programa Quem Sou Eu? Mulheres Circenses. Toda quinta, um episódio inédito com temas como: empoderamento, empreendedorismo, anti-homofobia, antirracismo, arte, trabalho, vida, sexualidade, ancestralidade, trajetória, família, luz, circo e outros.


Em sua segunda temporada, o episódio da semana é sobre o tema Erotismo e Mitologia – Trabalho Arte e Liberdade com Paula Toledo, empresária circense, poeta e performer. A ideia é falar sobre a influência da Mitologia Grega nos processos atuais. O programa conta com a participação especial de Júlia Linda, artista plástica e Fabiana Sacca, Helper em Pathwork com 35 anos de trabalho em relacionamento, sexualidade e criadora do método Alquimia Espiritual.


Daniela ressalta a questão da resiliência destas mulheres. “Com super-poderes adquirido neste ambiente, elas nos inspiram na busca de um caminho que respeite as próprias escolhas”.

Foto: Marcelo Lujan.


Na primeira temporada, com 17 episódios, foram entrevistadas artistas do circo novo, tradicional, transexual, mulheres negras e pensadoras circenses. Para a segunda temporada, com 10 programas, a proposta é continuar trabalhando diversidade, não somente entre técnicas artísticas escolhidas, como também nos temas diretamente ligados ao erotismo e sobre propostas criativas no trabalho atual.


Os programas são transmitidos pelo canal do YouTube: Daniela Rocha-Rosa Humana

https://www.youtube.com/watch?v=hYHlqVsbpUo


Programa Quem Sou Eu – Mulheres Circenses

Concepção, direção, produção e apresentação: Daniela Rocha-Rosa.

Direção geral e Operação Técnica: Marcelo Lujan.


Sobre Daniela Rocha-Rosa

Atriz, Diretora, Palestrante e Mestre de Cerimônias. Desde o início de sua carreira, há 20 anos, trabalha as técnicas circenses como recurso criador para seus personagens e espetáculos. Formada em Jornalismo (Universidade Bandeirante) e Artes Dramáticas (PUC/ TUCA SP), estudou especialização em Filosofia da Educação (PUC – SP) e especializou-se em Artes Cênicas (Faculdade Paulista de Artes).

Há 8 anos, por um desejo quase que inconsciente de viver uma arte mais "alegre" (não menos profunda), elegeu a estética circense como um caminho de pesquisa livre e autoral. Desta pesquisa surgiu sua Companhia LaClass Excêntricos, que hoje possui 6 espetáculos em seu repertório.


Dani também participa de outros coletivos (Circo Zanni desde 2012, Circo Amarillo 2012) como artista, dirigiu e preparou o elenco de diversos grupos e artistas solos, como: Cia LaMala, Cia Suno, Cia dos Relativos, o mágico Gutto Thomas; Josefa Skandara com número de chapéus; Iara Gueler com número de corda; Marcelo Lujan, com o solo Marcelino em Pente Fino. Há 2 anos faz um trabalho de preparação de atores e não atores sob a ótica do "Quem sou eu? Um encontro com a consciência da sua própria personalidade".