Buscar
  • Luiz Vieira

Ana Kfouri se apresenta no #EmCasaComSesc com o solo UMA FRASE PARA MINHA MÃE

Atualizado: 15 de Set de 2020

Monólogo com direção e atuação de Ana Kfouri (indicada ao Prêmio Shell de Melhor Atriz) de Christian Prigent com tradução e adaptação de Marcelo Jacques de Moraes, Uma Frase para minha mãe cumpriu temporada de sucesso no Rio de Janeiro e estreou em São Paulo em março no Sesc Belenzinho

Foto: Humberto Araujo


Assim como o restante da programação, as apresentações foram interrompidas por conta da pandemia do novo Coronavírus e, agora, a equipe criativa adapta o espetáculo para o formato on-line, que será apresentado no dia 18 de setembro, às 21h30 pelo projeto #EmCasaComSesc


Uma frase para minha mãe põe em cena a experiência do despertar para a língua e para a literatura através da mobilização de sensações afetivas e corporais ligadas à figura da mãe e à relação com a língua materna. É também, nesse sentido, um convite à escuta, um convite ao público para, em tempos de pandemia e isolamento, expor-se à força da palavra. Que cada um/a em sua casa possa se deixar tocar e atravessar por palavras, afetos, ritmos e sentidos.


Sobre Ana Kfouri


Ana Kfouri é diretora teatral e atriz. Doutora em Artes Visuais pela UFRJ e professora Curso de Artes Cênicas da PUC Rio. Atualmente realiza pós-doutorado no PPGAC ECo UFRJ. Em 2017, Ana inaugurou seu espaço, Centro de Estudos Ana Kfouri, CEAK, dedicado à pesquisa artística. Integrou de 1992 a 2013 o corpo docente da Oficina e da Usina de atores da TV Globo. Na emissora, fez a preparação dos atores das novelas Órfãos da TerraNovo Mundo, Tempo de amar e Nos tempos do Imperador, e das séries Ilha de ferro (1ª temporada) e Desalma


Em 2019, recebeu indicações de melhor atriz dos prêmios Shell, Cesgranrio e Botequim Cultural, pela peça Uma frase para minha mãe, do autor Christian Prigent. Foi contemplada pelo Prêmio Questão de Crítica por sua trajetória dedicada à criação cênica e à formação de artistas, bem como por Uma frase para minha mãe. Lançou seu livro Forças de um corpo vazado, no Rio de Janeiro, pelas editoras 7Letras e PUC-Rio 2019, e na MITsp, 2020, São Paulo. Em março deste ano estreou Uma frase para minha mãe, no Sesc Belenzinho, SP. Recentemente, criou o canal CEAK no Youtube dedicado a conteúdos artísticos, espetáculos, processos, aulas, lançamentos, pesquisas artísticas de modo geral.


https://www.youtube.com/channel/UCAk_Iq7bh-Y2TS5ZT-VXXMw?view_as=subscriber


Foto: Dalton Valério.


Livro:


Forças de um corpo vazado. Rio de Janeiro: 7Letras: PUC-Rio, 2019. 

Artigos publicados: 

“Entrar na poesia” In: A[L]BERTO – Revista da SP Escola de Teatro. São Paulo: 2012 (n.2). 

 “Não mais reconhecer-se, eis a questão” In: Folhetim. Teatro do Pequeno Gesto. Rio de Janeiro: 2010 (n. 28).

“Novos sentidos de novo” In: O Teatro em diálogo com outras linguagens. Fortaleza: Banco do nordeste do Brasil, 2009.

“O eu vazado ou deixar a carne falar” In: Novarina em Cena. Organização - Angela Leite Lopes, com a colaboração de Ana Kfouri e Bruno Netto dos Reys. Rio de Janeiro: 7Letras / Faperj, 2011.

“Forças de um corpo vazado” In: Revista Interface, UFRJ, 2014.

"Elas só aguentam falar”, Posfácio.  In: ROURE, Rodrigo de. Os últimos dias. Rio de Janeiro:  Ed. Zell, 2018.

“Na língua, entre o rigor e o gozo”, Posfácio. In:  PRIGENT, Christian. Uma frase para minha mãe. Tradução de Marcelo Jacques de Moraes. Rio de Janeiro: 7Letras, 2019.

“A palavra como campo de forças”. In: Revista Interinstitucional Artes de Educar, Dossié Educação: corpo em movimento II. V.6, N.1, 2020. 


FICHA TÉCNICA - LIVE


Texto: Christian Prigent

Tradução e adaptação: Marcelo Jacques de Moraes

Direção e Atuação: Ana Kfouri

Assistência de Direção: Tainah Longras

Videomaker: Cecília Hadassa

Iluminação da Live: Júlia Requião

Assessoria de Imprensa: Pombo Correio

Direção de Produção: Ana Paula Abreu e Renata Blasi 

Produção:  Diálogo da Arte Produções Culturais